Informação foi dada pelo secretário de Transportes, que esteve na Assembleia Legislativa prestando contas e expondo projetos da Pasta

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo recebeu, nesta quarta-feira (2), o secretário de Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, Marco Antonio Assalve. A autoridade esteve presente em reunião conjunta das Comissões de Assuntos Metropolitanos e Municipais e de Transportes e Comunicações, para prestação de contas e exposição dos trabalhos da Secretaria. A reunião foi presidida pelos deputados estaduais Ricardo Madalena (PL) e Ana Carolina Serra (Cidadania).

Durante sua explanação, o secretário ressaltou que o maior deslocamento do sistema de transporte é na Região Metropolitana de São Paulo. São 13 linhas somando metrô e CTPM, cerca de 376 quilômetros e 8,3 milhões de pessoas transportadas diariamente. “Isso no pós-pandemia, antes eram 10,1 milhões de passageiros”, salientou.

Além disso, Assalve destacou a ampliação na acessibilidade dos ônibus. “De 4.970 veículos, cerca de 4.500 já são acessíveis. Isso é importante para a população”, disse.

Sobre a rede em implantação, o secretário afirmou que haverá acréscimo de mais cinco linhas e um BRT. “Se isso acontece a contento, nós vamos chegar numa extensão a mais de 34,5 quilômetros de trem ou de metrô e mais 35 estações, isso vai permitir uma capacidade de mais 1,8 milhão de passageiros ao dia”.

A deputada Ana Carolina Serra questionou sobre a qualidade da prestação de serviços nas linhas privatizadas. Em resposta, Assalve enalteceu que “a qualidade do serviço não é inerente a quem presta, tem que ter resultado, tanto faz na iniciativa privada ou pública, tem que oferecer o melhor à população”.

Ele deu exemplo da Artesp e da concessão das rodovias no Estado, que possui 20 das melhores do país, mas que teve seus percalços no começo. “No caso dos trens, acho que melhorou”, disse.

Sobre as questões contratuais do certame, ele frisou que alguns compromissos não foram cumpridos, “mas houve a punição, ocorreu a multa”.

Linha 5 Lilás

Em resposta ao deputado Ênio Tatto (PT) sobre melhorias na Linha 5 Lilás, o secretário informou que o trecho está sob a administração da iniciativa privada, e existe a previsão contratual de extensão até o Jardim Ângela. Porém, ele destacou que seria oportuno o secretário de Parcerias e Investimentos, Rafael Benini, que faz a gestão sobre as empresas privadas, falar sobre os detalhes. O secretário Rafael Benini estará presente em oitiva na Alesp na próxima semana.

O deputado estadual Donato (PT) também questionou sobre as linhas concessionadas, insistiu sobre previsões da Linha 5 e também sobre diferenças da valores na integração de algumas linhas.

Sobre a diferença nas tarifas na integração, Assalve reforçou que irá verificar. “Temos que estudar uma forma de amenizar o problema ao usuário, sem interferir em contrato”.

Audiência Pública

O deputado Luiz Fernando (PT) sugeriu unir o Governo Federal e o Estadual para discutir os transportes em Audiência Pública “para fazer o bom e necessário debate”.

 

A postagem Governo pretende aumentar em 34,5 km as ferrovias na grande SP apareceu primeiro em Jornal Digital da Região Oeste.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se em Nossa Newsletters

Ser notificado das melhores promoções no nosso WordPress temas.

Você Também Pode Gostar

Cotia inicia a vacinação seletiva contra meningite nas UBS’s até 28/02

A vacinação visa imunizar jovens contra a meningite ACWY, mesmo que tenham…

Itapevi abre inscrições para elenco  do espetáculo Paixão de Cristo 2023

Vagas são para munícipes com idade a partir de 12 anos e…

Osasco recebe em Agosto o Escopo Beach Festival, com o melhor do Pagode, Funk e Samba

Pela primeira vez na cidade de Osasco, nos dias 26 e 27…

A ANUEPO promove feijoada beneficente em agosto

No formato drive-thru, a ação é a primeira sob o comando da…