Os órgãos da Prefeitura de Barueri já começaram a desempenhar as ações relativas ao PPCV (Plano Preventivo Chuvas de Verão 2023 / 2024). Encabeçada pela Secretaria de Segurança Urbana e Defesa Social (SSUDS), por meio da Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil, a iniciativa exige a união de forças de diversos setores municipais para garantir um verão tranquilo e seguro no que tange às intempéries climáticas.

A primeira reunião ocorreu na segunda-feira, dia 6, e serviu para nortear os integrantes do grupo de trabalho do PPCV. O objetivo é intensificar a prevenção, prestar rápido atendimento às emergências e um apoio assistencial eficiente. A operacionalização do Plano se baseia em três pontos principais: monitoramento de dados pluviométricos, previsão meteorológica e observação de campo. 

O Plano Preventivo Chuvas de Verão obedece ao decreto 9.672, de 21 de outubro de 2022, que vigora no período de 1º de novembro a 31 de março do ano subsequente, com possibilidade de prorrogação conforme situação meteorológica de risco. 

O período foi delimitado com base na incidência das chamadas chuvas de verão, quando aumenta consideravelmente a vazão pluvial e, consequentemente, o risco de enchentes, alagamentos, inundações e deslizamentos de encostas no município. 

A prioridade é preservar vidas

Cumprindo a missão de zelar pela segurança e o bem-estar de seus cidadãos, a Prefeitura, por meio do PPCV, elabora ações preventivas e planos de contingência para minorar o máximo possível os transtornos decorrentes causados pelas chuvas. 

“O PPCV é o instrumento pelo qual os órgãos integrantes do Sistema Municipal de Proteção e Defesa Civil, estabelecem critérios para o monitoramento das condições meteorológicas, prevenção e respostas a desastres em decorrência das precipitações pluviométricas na cidade de Barueri”, expôs a Defesa Civil durante a reunião. 

O major Robson Dias Pereira, coordenador adjunto da Defesa Civil de Barueri, explica que “através de critérios técnicos predefinidos são emitidos alertas para os munícipes e para ativação dos órgãos que compõem o Plano. Com isso, são adotadas ações visando mitigar os riscos e minimizar os danos”.

Estados críticos

Os especialistas da Defesa Civil apontaram aos integrantes os estados de criticidade das ocorrências envolvendo enchentes, alagamentos e inundações. 

Nessa situação, o estado de “Observação” se mantém durante todo o período de vigência do Plano. O estado de “Atenção” entra em vigor a partir de potenciais ocorrências, como quando há chuvas em curso. Já o estado de “Alerta” ocorre diante da iminência de transbordamento de rios e córregos, quando surgem as primeiras ocorrências. Por fim, o “Alerta Máximo” corresponde às ocorrências generalizadas ou de grandes proporções. 

Com relação aos deslizamentos, os estados críticos obedecem a seguinte ordem:

– “Observação”: durante todo o período de vigência;

– “Atenção”: acumulado de chuvas superior a 50mm em 72 horas;

– “Alerta”: a partir do registro das primeiras ocorrências;

– “Alerta Máximo”: ocorrências generalizadas e / ou de grandes proporções.

A postagem Barueri inicia ações do Plano Preventivo Chuvas de Verão 2023 / 2024  apareceu primeiro em Jornal Digital da Região Oeste.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se em Nossa Newsletters

Ser notificado das melhores promoções no nosso WordPress temas.

Você Também Pode Gostar

Cotia inicia a vacinação seletiva contra meningite nas UBS’s até 28/02

A vacinação visa imunizar jovens contra a meningite ACWY, mesmo que tenham…

Itapevi abre inscrições para elenco  do espetáculo Paixão de Cristo 2023

Vagas são para munícipes com idade a partir de 12 anos e…

Osasco recebe em Agosto o Escopo Beach Festival, com o melhor do Pagode, Funk e Samba

Pela primeira vez na cidade de Osasco, nos dias 26 e 27…

A ANUEPO promove feijoada beneficente em agosto

No formato drive-thru, a ação é a primeira sob o comando da…