Durante a pandemia de Covid-19, a prefeitura de Vargem Grande Paulista gastou R$ 31 mil da verba da Saúde para construir uma passarela modular que integrasse o Pronto Atendimento da R. Joaquim Novaes com o Centro Provisório de Atendimento ao Coronavirus, na R. Helena, no Jd. Bela Vista.

Mas a obra nunca foi entregue. Ao invés da passarela, a população recebeu apenas uma rampa de acesso ao local.

Mesmo assim, a empresa Frame Thechlocações recebeu o pagamento integral, conforme mostram as notas fiscais.

A suposta irregularidade não passou despercebida ao ex-vereador Marcão Melo, que denunciou o suposto ilícito ao Ministério Público.

 

 

“É mais uma denúncia que o MP aceita contra Josué Ramos e, desta vez, ficou claro que o prefeito fez um contrato onde não entregou o prometido”, afirma o ex-vereador.

“É um absurdo uma cidade como a nossa Vargem Grande Paulista, uma cidade riquíssima, e nossos governantes roubando no contrato de uma passarela que nunca foi instalada na cidade. Essa denúncia e outras que protocolei no MP justificam (a denúncia de) enriquecimento ilícito. Enquanto isso, a Câmara Municipal continua omissa com os absurdos feitos pela atual administração”, continuou.

 

Outro lado 

Entramos em contato com a prefeitura de Vargem Grande Paulista, que até a publicação desta matéria não retornou o contato.

 

Fonte: https://www.reporternoticias.com.br/noticia/963/prefeito-josue-usou-verba-da-covid-19-para-fazer-a-passarela-mas-nao-entregou

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se em Nossa Newsletters

Ser notificado das melhores promoções no nosso WordPress temas.